Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Genny

aquele mendigo...

Hoje, quando vinha no transporte público que utilizo, parámos nos semáforos, na rua mais conhecida da minha cidade. O autocarro parou em frente a uma padaria/pastelaria. Ao lado da porta estava um mendigo. Por norma, esta é a minha opinião, não costumo dar esmola em dinheiro a estas pessoas, porque hoje em dia a maioria só nos quer enganar. Então aqueles que pedem com uma mão e fumam com a outra, tiram-me do sério. Um maço de tabaco dá para uma sopa e vários pães. Mas voltando áquele mendigo...já o vi naquele sítio outras vezes e vejo que as pessoas lhe deixam um pão quando saiem da padaria, e por vezes pergunto se querem comida e dou, mas dinheiro não. No entanto houve qualquer coisa na expressão dele que me fez ficar parada a olhar para ele de dentro do autocarro. Senti uma dor tão grande nos olhos dele. Tristeza mesmo.

Naquele momento apeteceu-me sair do autocarro e dar-lhe um abraço, mas acho que mandávam-me logo para o manicómio cá da terra.

Apetecía-me chorar.

A vida é muitos injusta.

 

3 comentários

  • Imagem de perfil

    criar e ousar 04.05.2007

    Olá Geny!

    Eu várias vezes senti o mesmo. Até já pensei fazer umas entrevistas aos verdaderiros pobres de Lisboa e escrever um livro de crónicas.

    Gosto muito de ti.

    Aida
  • Imagem de perfil

    Genny 04.05.2007

    Olá amiga Aida!
    Sabes que adorei a ideia. Vá lá, vai para a frente com esse projecto, eu sei que consegues. Mas por favor, se o fizeres tem cuidado, porque nem todos reagem da mesma maneira à aproximação das pessoas.
    Um grande abraço
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.