Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Genny

peripécias em férias

Gosto de passar pelos blogs amigos e ler os seus posts. Tenho reparado nas várias peripécias que acontecem nas suas férias. Eu já gozei alguns dias de férias e claro está também não escapei a algumas trapalhadas. Pois...eu e as minhas quedas fenomenais!

No primeiro dia de férias fui a uma loja de chineses (tinha que ser!) e comprei uns chinelos supostamente práticos, como estes . Lá fui eu toda janota para a praia com a minha Tesouro, que também comprou uns, mas de outro género. Sorte a dela! Para irmos à praia temos que descer umas escadas em pedra e como esteve muito vento as ditas cujas estavam cheias de areia. Acham que eu reparei?? Logicamente que não! Catrapuz! Genny no chão, com um braço todo esmurrado! A minha Tesouro, primeiro ficou muito aflita, mas depois lá vem a risota todo o dia e toca de espalhar a notícia ao resto da famelga, tá claro! A partir desse dia comecei a descer as escadas com mais cuidado e por vezes descalça. Bem...mas não acabou aqui. Na última sexta-feira de férias, as escadas não tinham areia, tinham água. Meninos, nos meus trinta e nove anos de existência nunca fiz um hematoma tão grande como este. Caí de bumbum nas escadas, com todo o meu peso, que não é nada pouco podem acreditar (tamanho xxl). Andei todo o dia com uma dor nas costas tremenda.

O destino do diacho dos chinelos? Lixo!

Às vezes comprar coisas baratuchas dá para o torto!

 

vazio

Sinto-me vazia, oca por dentro. Já por diversas vezes que aqui venho para postar alguma coisa e nada sai. Tenho um nó tão grande na garganta que me ata a vontade de viver. Por vezes paro um pouco e penso na minha vida, nos anos que já passaram. Poucas coisas úteis encontro...continuo a sentir-me bastante insignificante, porque acredito que se desaparecesse tudo continuava na mesma. Sei perfeitamente que devo agradecer o facto de ter um tecto para me abrigar, de ter uma filha que amo mais que tudo no mundo, de ainda ter um emprego, mas como todo o ser humano não me sinto preenchida. Não estou a gostar da pessoa que me tornei, gorda como tudo, sem coragem para mudar. A  frustração tomou conta da minha vida e os meus sonhos ficaram lá atrás.

Desculpa blog estar sempre a falar do mesmo, mas como deves saber não tenho com quem conversar estes meus devaneios. Aproveito a tua existência para conversar contigo, porque sei que não me atiras pedras por sonhar acordada.

Não te vou maçar mais...   

7 factos casuais da minha vida...

Respondendo a mais um desafio.

 

1.dia mais triste da minha vida - Quando morreu a minha avó materna (não conheci a paterna). Gostava imenso dela e ainda hoje sinto saudades das coisas dela. Também quando morreu uma senhora idosa que morava na minha rua. As férias de Verão eram passadas nas escadas da casa dela a comer pão com manteiga e açucar amarelo. Tenho saudades destas senhoras.

 

2.dia mais feliz da minha vida - O dia em que a minha filha nasceu.  Ainda hoje me lembro de tudo e como foi bom olhar para ela.

 

3.manias - não tenho nenhuma em especial que mereça destaque

 

4.filmes preferidos - "O carteiro de Pablo Neruda", "O império do Sol" e "O domador de cavalos", entre outros, mas estes dizem-me algo mais. E claro não posso esquecer os filmes da Disney.

 

5.poeta preferido - não tenho preferência por nenhum, gosto sim de ler um poema e ficar encantanda com aquele jogo de palavras.

 

6. comer preferido - bacalhau de qualquer maneira e feitio

 

7.gosto de - natureza, de olhar o nascer do dia

 

Deixo o desafio a todos vós, para nos conhecermos um pouco mais.